domingo, 15 de junho de 2014

Argentina e Bósnia-Herzegovina na POESIA


ARGENTINA
Mendiga voz (Alejandra Pizarnik)





Y aún me atrevo a amar
el sonido de la luz en una hora muerta,
el color del tiempo en un muro abandonado.

En mi mirada lo he perdido todo.
Es tan lejos pedir. Tan cerca saber que no hay.
 



***
 



BÓSNIA-HERZEGOVINA
Céu vazio (Antun Branko Šimić)


Há muito o céu é um vazio
sem deuses, sem serafins,
infinito deserto gris
cortado às vezes por aeronave ou ave torpe.

As almas não sobem mais como as andorinhas.
O homem deita-se na terra pregado à cruz.
Perdemos a trilha que a deus conduz.
Mudos, os poetas contemplam o nada.



tradução: Aleksandar Jovanoviƒć

2 comentários:

Jaozin Art Studio disse...

lindo!

Jeanine Will disse...

Obrigada pela visita, João!
Um abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...