domingo, 7 de setembro de 2008

Sono leve
o papel é
o tecido, a trama
a cama de dossel
das idéias

(inédito, 18062007)
¯ - Adorable - homeboy

4 comentários:

Lidiane disse...

EStava vendo os poemas do sarau.
Deve ter sido ótimo.
E, meu sono é pesado.
Sem papel, sem tecido, só lembranças, que valem o rascunho, sem arte-final.

Diego Gonçalves Amaral disse...

sono, tanto embate por conta do tal sono!

ando sumido por causa da faculdade, o bicho tá pegando, não é falta de atenção com os amigos... inclusive eu leio, antes de dormir meus blogs favoritos, mas logo tenho que dormir... pra acordar cedo e correr... é bom saber que a amiga se importa, fico realmente alegre!

beijos, eu apareço e apareça tb!

Jeanine Will disse...

Oi Lidi,
foi mesmo muito legal!
Para o meu sono, uma única palavra: curto. Tem sonho na fila querendo ser sonhado.
Beijos,
Jeanine.

Jeanine Will disse...

Diego, o retorno!
Muito bem! Você está no sumiço conhecido por muitos de nós, então. Assim fico tranqüila.
O bicho pega aqui também. Ele é onipresente, onipotente... ehehehe...
Beijo, aparecerei,
Jeanine.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...