segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Leitura das águas


duas noites se encontram numa parede sem estrelas
                e a pálpebra amanhece rabiscada

os muros se sucedem no ofício desmontando trípticos
                e com rumores inaudíveis as peles se pedem

o sonho se revolve em busca da tua folha
                preciso um novo alfabeto para alcançar tua boca

num lugar do teu braço direito
                entre o que penso e vejo
                entre risos e estações trocadas
o meu ombro se demora

23042012 & 04102015
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...