segunda-feira, 11 de maio de 2009

Deiscência
o mundo é um jardim
de não-entendos
que floresce o ano inteiro
(inédito, 10032008 & 23072008)
¯ - Pete Doherty - last of the english roses

10 comentários:

Débora disse...

Wow... como sempre um arraso nos joguetes de palavras!!!
E é justamente por isso que O Caminhão de Mudança acaba de ganhar um selo de aprovado dos Textículos, corre lá buscar o seu!!!

Beijão!!!

Deb´s.

Diego Gonçalves Amaral disse...

não-entendos, não-suportos e não-seis...

eta jardim vasto esse!

bjs

Wellington Felix disse...

certas flores são pastos . . . p a s s a m

Marjory de Oliveira disse...

Ounn esses seus poemas curtinhos são legais haha!
curtii
bejinho

Diego Gonçalves Amaral disse...

Marjory, concordo contigo, virei fã da casa pelos "quickshots" dela!

Jeanine Will disse...

Queridéb!
muito obrigada! Os seus textículos são um arraso também.
Beijos e depois vou lá.

Jeanine Will disse...

Diego,
que vontade de uma tesoura de jardim, né? Ou, então, um edward cheio de tesouras. Me segura! ehehehehehe

Jeanine Will disse...

Wellington,
essas flores são pasto e por isso, muitas vezes, a gente pasta.
Ai ai...

Jeanine Will disse...

Marjory,
obrigada pela visita!
Bjinhos!

Jeanine Will disse...

Diego,
obrigada! Sou fanzona da sua casa físico-poética!
=]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...