quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

a cinza
não reconhece
o todo
o tudo antes
do fogo
e mal sabe
da brasa
vaga lembrança
(inédito, 05112007)
¯ - Son Volt - world waits for you

6 comentários:

Diego Gonçalves Amaral disse...

as transformações químico-físicas que as labaredas causam me encantam... 5 kg de carvão viram apenas alguns gramas... incrível! Massa vira calor, luz e ruído...

bj

Jeanine Will disse...

Uhummmm... esse desaparecimento quase completo não é lindo?
Beijo!

Wellington Felix disse...

talvez so enxerguemos o passado,
depois que ele vira cinza, pó...
as sensações, o brilho e o calor da chama, se esvaem assim ??
resta so a lembrança...

Jeanine Will disse...

Wellington,
eu acho que, olhando pra trás, já não se reconhece as coisas e por isso, precisamos inventá-las o tempo todo. Podemos passar a vida contando um fato e toda vez que contarmos será diferente.

Wellington Felix disse...

Jeanine olhando para tras, olhando pr'a dentro, as experiências acumuladas, os momentos felizes, os momentos infelizes e os frustrados, que fizeram a gente mudar, repensar modelos e valores, os modelos de contrato... rs... rs... rs, olhando o passado, sera que não tiramos nada, sera que o passado vira invenção, guardamos o bom e o mal. Mas sei que apesar do ontem so nos resta viver hoje, temos poder sobre um tempo, o presente;
Então:
brindemos o aqui e o agora!
e viva o caminhão!

Jeanine Will disse...

Wellington,
embora a vida seja compreendida de frente para trás, só é possível vivê-la de trás para frente. Então, andiamo! Hey! Ho! Let's go!
E viva o brinde!
=]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...