quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

Na mira
(1212006)

6 comentários:

Anônimo disse...

Na mira
da ira
fujo da bala
quase certeira
que se não atinge
o corpo , tranfixa
a alma.
M.

Anônimo disse...

Corrigindo :
Na mira
da ira
fujo da bala
quase certeira
que se não atinge
o corpo , transfixa
a alma.
M.

plinio disse...

gostei das aventuras do seu personagem caolho, te convido para conhecer meu humilde site www.dinossaurodoamazonas.com.br
e o blog do meu amigo thadeu
http://www.polacodabarreirinha.blogspot.com/
esse caminhão mudou meu trajeto de hoje
plinio

Jeanine Will disse...

M,
posso levar esta sua poesia junto com as minhas para a BN(citando o nome do autor, evidente!)?
Beijo!

Jeanine Will disse...

Plinio,
obrigada pela visista!
Gostei muito do seu "Dino" e do site do Thadeu. Colocarei os seus endereços no BR-cento-e-links.
E quando quiser mudar de trajeto outra vez, pegue uma carona neste caminhãozinho.

Anônimo disse...

Garotinha
Podes usar a minha poesia si,
Beijos,
M

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...